Operação do Gecoc termina com a prisão de prefeito e vereador de Mata Grande

0

O prefeito de Mata Grande, Erivaldo de Melo Lima, conhecido como Mandu, e o vereador pela cidade, Joseval Antônio da Silva, conhecido como Joseval Costa, foram presos durante uma operação do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), deflagrada neste domingo (24). Ambos foram submetidos a exames de corpo delito no Instituto Médico Legal (IML) de Maceió e encaminhados para o Sistema Penitenciário de Alagoas.

Os dois foram presos nas casas onde moram. O prefeito na residência dele, localizada na cidade de Mata Grande, e o vereador no povoado Santa Cruz do Deserto, Zona Rural do município. De acordo com a assessoria de comunicação do Ministério Público Estadual (MPE), eles são suspeitos de integram um esquema de pagamento de “mensalinho” para garantir a aprovação de projetos na Câmara de Vereadores.

A assessoria disse ainda que um vídeo mostra a negociação que envolve quatro vereadores, mas apenas dois aparecem mais claramente nas imagens. Eles negociam o pagamento de R$ 7 mil para aprovação dos projetos.

No final da noite de ontem, a assessoria do MPE informou que as investigações do caso começaram a quatro dias e que o pedido de prisão contra o prefeito Erivaldo de Melo Lima foi requerido pelo procurador-geral de justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, uma vez que o gestor possui foro por prerrogativa de função.

O MPE disse ainda que o vídeo motivou os pedidos de prisões, para o prefeito e para três vereadores. Além de Joseval Costa o MPE pediu a prisão de Teomar Brandão, que não foi encontrado e é considerado foragido pela polícia. Uma vereadora também teve a prisão requerida, mas o pedido foi negado pelo Judiciário.

As prisões foram decretadas neste final de semana pelo desembargador Celírio Adamastor, que estava no plantão do Tribunal de Justiça.

Quem são os envolvidos?

Natural de Mata Grande, Erivaldo de Melo Lima, 57 anos, é um comerciante. Entrou na política em 1996, quando foi eleito vereador de sua cidade natal, pelo PMDB. Foi reeleito nas duas eleições posteriores pelo PDT e PSB.

Em 2008 foi eleito vice-prefeito na chapa do prefeito Jacob Brandão, ambos pelo PP. Os dois foram reeleitos na eleição seguinte para os mesmos cargos. Em 2016, Mandu foi eleito prefeito com 54,47% dos votos.

Morador do povoado Santa Cruz do Deserto, Joseval Costa, 43, é comerciante. Entrou na política em 2008, quando foi eleito vereador pela primeira vez, pelo PTC. Ainda pelo mesmo partido, foi reeleito em 2012. E foi reeleito novamente em 2016, pelo PP, sendo o candidato mais votado do município.

Teomar Gomes Brandão (PP), 54, também é natural de Mata Grande e comerciante. Foi candidato pela primeira vez em 2016, pelo PP, e ficou na suplência. Assumiu ao cargo de vereador após a titular da vaga, Diana Brandão (PP), ser nomeada secretária municipal de Governo.

A reportagem tentou contato com os citados na matéria, mas nenhum deles atendeu nossas ligações. Ainda assim, o TNH1 deixa aberto o espaço para defesa dos envolvidos.

Fonte: TNH1

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here