Portal Jatobá

Netflix recorre para não retirar especial do Porta dos Fundos do ar: ‘Expressão artística’

A Netflix protocolou no Supremo Tribunal Federal uma reclamação diante da censura imposta pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. É que na última quarta, dia 8, o desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível, decidiu suspender a exibição do “Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo”, divulgado na plataforma de streaming desde o final de dezembro.

“Nós apoiamos fortemente a expressão artística e vamos lutar para defender esse importante princípio, que é o coração de grandes histórias”, disse a Netflix, em nota, ao ser questionada sobre a decisão do TJRJ.

A determinação aconteceu depois de um pedido feito pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura. Em primeira instância, o pedido havia sido negado.

O filme, lançado no início de dezembro do ano passado, gerou muita polêmica entre religiosos ao mostrar um Jesus (Gregório Duvivier) gay. Na história, ele ganha uma festa de aniversário surpresa para celebrar os seus 30 anos e, sem querer, se vê obrigado a apresentar um convidado especial (vivido por Fábio Porchat) para toda a família, já que chegou à festa acompanhado. Mas esta não é a única emoção da noite: o aniversariante ouve dos pais, Maria e José, que ele foi adotado e é filho de Deus.

Desde 2013, o Porta dos Fundos publica especiais de Natal todo dezembro. O filme do ano passado, “Se beber, não ceie”, venceu o Emmy Internacional por melhor comédia no final de novembro.

Fonte: Ibahia

compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

JATOBÁ >